Kang Jeong Woo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Kang Jeong Woo

Mensagem por Rainha Morgana em Sex Ago 14, 2015 8:45 pm

Kang Jeong Woo


idade
26 anos


grupo
Adultos


emprego
Manager (Agentes)


personalidade
As pessoas geralmente temem se aproximar de Jeongwoo, ou simplesmente não querem fazê-lo. É um homem para lá de frio, parece simplesmente não sentir nada, nem alegria, nem empatia, nem mesmo ódio. Permanece o tempo todo em sua amenidade, afastando a todos que tentam se aproximar. Algumas vezes é possível vê-lo sorrir, mas isso se torna um ato tão sem emoção, que mal pode ser considerado sorriso.
É do tipo que não consegue simplesmente lidar com emoções, então se mantém longe das mesmas. Adora sua vida cômoda, não largaria o conforto de sua biblioteca particular por nada nesse mundo.
Embora possa aparentar ser a pessoa mais fria que você provavelmente já conheceu, só os mais próximos de si provam de seu lado mais bonito, de homem preocupado com os outros, extremamente protetor, tanto que chega a ser autoritário. Jeongwoo se dedica o máximo àqueles a quem considera seus ‘’protegidos’’, é quase um pai chato que liga toda hora para saber onde o filho está, se fez todas as refeições, se limpou o quarto.
Alguns costumam a chamá-lo de ''morcego'' da TJ, pois além do fato de ser cego, o homem remete à uma figura tanto quanto ''temível''. Alguns tolos inventam historias sobre ele ter um pacto com algum tipo de demônio, por isso é tão ''atormentado'',e isso só o faz rir.
Embora seja cego, é muito perspicaz, de modo que a falta de visão parece nem lhe afetar, pois o mesmo sempre está ciente do que acontece a sua volta.




tipo sanguíneo
A


história
Jeong Woo nasceu saudável e forte, como filho de um professor de lutas marciais reconhecido por toda a Coreia do Sul. Seu pai, Kang Jeong Nam fazia questão de gritar aos cinco ventos o quão feliz havia ficado ao saber que tinha um menino que pudesse substituí-lo na academia de lutas. O jovem Jeongi (apelido que recebera de sua mãe) começara seus treinamentos de Kung Fu aos três anos de idade, e por conta disso, se tornara um garoto muito obediente e disciplinado. E embora as aulas intensivas do esporte aparentassem somente beneficiarem o menino, que aos seis anos já estava entrando para o campeonato nacional de Kung Fu júnior. Só aqueles que presenciavam a rotina do mesmo, podiam dizer o quão explorado ele era. Jeongwoo não é daqueles que pode dizer que foi criança, na verdade, até seus dez anos, tudo o que ele viveu foram suas aulas na academia do pai.Sem poder sair, pois suas aulas começavam logo após o horário escolar, o garoto simplesmente se conformava em negar os convites de seus coleguinhas para ir jogar videogame ou fazer lição de casa, sempre com justificativa de que precisava treinar.
Aos onze anos, o garoto atingira pela primeira vez o posto de finalista no campeonato nacional de Kung Fu. E isso era motivo de felicidade extrema para o velho Jeongnam, que sem saber, enviara o filho rumo a um acidente que para sempre mudaria sua vida. O garoto estava indo bem durante os primeiro instantes de sua luta, no entanto, o oponente, um garoto de treze anos não aceitaria que estava simplesmente perdendo a luta para um ‘’pirralho’’. Quebrando todas as regras do torneio, o mesmo partira para cima de Jeongwoo, afim de lhe machucar de verdade. Por um deslize, aquilo que deveria ser apenas uma quebra de regras se tornou um catástrofe, pois o jovem Jeongi fora lançado para fora do tatame, em direção às raias de ferro que separavam o público dos lutadores.
Cegueira permanente fora a seqüela causada pelo incidente, o jovem Kang Jeong Woo, que tinha toda a sua vida e carreira pela frente se vira então sem qualquer possibilidade de voltar a lutar. O pai se trancara em si mesmo ao saber do que acontecera ao filho, negando qualquer apoio para o garoto que agora se via solitário para se acostumar com a nova situação.
Sua vida se tranqüilizara em termos de rotina, mas seu interior era conturbado. O velho Jeongnam mal lhe dirigia a palavra, e embora isso não fizesse o mínimo sentido, o garoto sabia que pai estava magoado com aquela situação que por nenhum dos dois fora causada, pelo menos não diretamente. Então afim de dar orgulho ao pai, o jovem garoto fora em busca de outra coisa que pudesse fazer mesmo estando cego, e foi aí que ele começou a se interessar por canto.
Como sua família era muito religiosa, para ele fora fácil obter seus contatos com a música, e embora tivesse iniciado essa empreitada somente por falta de possibilidade, o mesmo não demorou muito a se afeiçoar àquilo. Logo se vendo dono de um novo sonho, ser cantor era o que ele queria.
Feliz com a própria descoberta, o garoto não perdera tempo, fora atrás de aprender o precisava, até estar pronto para contar para o pai sobre a sua escolha. E ao contrário do que imaginava, não houve qualquer sinal de alegria por parte do mais velho, que ainda não se conformava com o fato de que o filho não seguiria seus passos. Jogando para cima do mais jovem que a sua cegueira seria um empecilho na para sua desejada carreira, fez com que o mesmo desistisse de seu único sonho restante.
Durante a adolescência, ele conseguira o contato de alguns agentes de algumas empresas de entretenimento, e com a ajuda destes, conseguira ingressar na TJ Entertainment como agente, já que precisava mesmo trabalhar, e agenciar artistas não seria lá muito difícil, na verdade, ainda estar em contato com aquilo que amava já lhe fazia gostar de seu trabalho.


avatar
Mensagens : 31

Data de inscrição : 02/07/2015

http://morgana-atelier.maisforum.com
Rainha Morgana
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum